quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Gato e Rato

Gato e Rato


Regras:

1. Utiliza-se um tabuleiro de 64 casas (8x8).

2. Peças: 4 Gatos e 1 Rato (Figura 2)

3. Os Gatos movem-se de uma em uma casa pela diagonal à frente.

4. O Rato move-se de uma em uma casa pela diagonal à frente e
para trás.


5. Não há captura.

6. Os Gatos vencem se bloquearem o Rato como mostra a Figura 3.

7. O Rato vence se escapar do cerco dos Gatos como mostra a Figura 4.

Comentário: Este pré-jogo, cujos princípios são
facilmente assimiláveis por

uma criança, exercita conceitos que serão úteis
no aprendizado do xadrez, tais como a noção de cooperação
que deve haver entre as peças; a noção de como
o Peão captura; e também noções bastante
elementares do que é xeque-mate.

Este jogo pode ser ensinado antes de qualquer conteúdo enxadrístico.

Fonte: Curso de Xadrez



Quadrado Mágico



Regras:


1. Utiliza-se um tabuleiro de 16 casas (4x4) Figura abaixo.

2. Fazer a pergunta: quantos quadrados existem nele?

3. Quem acertar vence.

Comentário: A criança poderá ver, através
deste exemplo simples, que a

primeira impressão não revela toda a informação
contida em um diagrama.

Deve aprender a ser cautelosa antes de dar um veredicto sobre as posições
de partida. Isto será de grande importância para o futuro
enxadrista.




Batalha Naval


Regras:

1. Utilizam-se dois tabuleiros de 64 casas (8x8) sendo que um será
o mapa de tiro (Figura 6) e o outro o seu esconderijo (Figura 7)

30

2. Cada jogador possui 8 peças (Tabela 4) que deverão
ser escondidas sem


que o adversário as veja como mostra a Figura abaixo











Ao esconder suas peças os participantes não
devem colocá-las umas

tocando as outras. Os Destróieres e o Porta-aviões
não podem ser formados


pelas diagonais, somente em colunas ou filas.

Disparar três tiros, usando as coordenadas, no esconderijo
do adversário,

que responderá água se os tiros não acertarem
o alvo. Se o disparo acertar um

alvo o adversário dirá a coordenada (casa) que foi
atingida e o alvo acertado,









que será devidamente assinalada no mapa de tiro (Figura) do atirador


vitorioso. Isto fará com que o jogador que acertou uma parte
do alvo, na

próxima tentativa busque afundar completamente o alvo, buscando
as casas

vizinhas da casa atingida, se o alvo for maior que um submarino, naturalmente.

Comentário: Este jogo é utilizado para trabalhar o tabuleiro
e suas

coordenadas cartesianas. Através dele a criança exercitará
os conceitos de

coluna, fila e diagonal, e estará trabalhando com o plano matricial
que será a


referência para o nome das casas do tabuleiro de xadrez.


Batalha de Peões


Regras:

1. Joga-se em um tabuleiro de 64 casas (8x8).

2. Cada jogador possui oito Peões que são arranjados como
na Figura 16.

3. O jogador com as brancas inicia o jogo sendo que o Peão pode
se


movimentar como o similar do xadrez, mas sem a captura En Passant.

4. Ganha a partida àquele que fizer um Peão chegar do
outro lado do tabuleiro, ou aquele que deixar o adversário sem
movimento possível.

Comentário: Este jogo visa exercitar o movimento do peão.
Sua prática

possibilita um melhor domínio do movimento, captura e promoção
do peão. Se o professor achar necessário ele pode adaptar
este jogo para um grau de

dificuldade menor simplesmente retirando os peões das colunas
a, b, g e h,

ficando uma batalha com 4 peões em cada lado.










Imprimir Tabuleiro Xadrez

Dicas para um jogo legal:

- Coloque a qualidade da tinta em MELHOR na sua impressora.
- Utilize um papel mais grosso que sulfite, pode ser papel cartão ou até cartolina. Pode também usar o papel sulfite e depois colar em um papel mais encorpado e recortar. Use sua criatividade!
-
Temos disponível os formatos A4.
- Os arquivos em PDF, ao imprimir, deve-se desabilitar a opção " Ajustar à área imprimível ". pois já está dentro da área de impressão descontando a margem da impressora.

Confira abaixo tabuleiros com cores personalizadas com as mar

Escolha sua cor preferida!

Método para Ensinar Crianças a Jogar Xadrez

(sem recorrer às analogias de combate/guerra)

Por Smaily Prado

Nomenclatura:

Cada exército do xadrez se torna uma “família”.

O Rei de cada “família” se torna o “Pai” da família.

A Rainha é a “mãe”. Os Bispos e Cavalos são os “Tios”.

As Torres são os “avós” e os peões se tornam as crianças.

Explique da seguinte maneira:

Os Pais de cada família (o Pai Preto e o Pai Branco) são ótimos contadores de história, tanto que a outra família fica curiosa para ouvir as histórias do Pai da família do outro lado do tabuleiro.

As famílias não gostam que outras famílias ouçam as histórias que seus Pais contam, portanto, tentem impedir qualquer um que seja de outra família a chegar perto do Pai.

O Pai, por sua vez, só irá contar suas histórias para pessoas de outra família se eles fizerem uma roda em volta dele de forma que ele não tenha como sair do lugar e resolva contar histórias (xeque) e tomar mate (xeque-mate).

Com relação a “comer” uma peça, ou mesmo “matá-la” isto se tornará uma questão de gentileza. Quando peças de famílias diferentes “encontram-se” ou “enxergam-se” (veja a explicação disto logo abaixo) um membro da família pode pedir que, por gentileza, pedindo licença, para que aquela peça se retire e ela possa ficar em seu lugar.

As peças tem olhos diferentes:

(sobre como as peças são “comidas” e suas movimentações)

As peças só poderão pedir às peças da outra família para se retirarem, se elas conseguirem “enxergar” a outra peça.

Seus movimentos também serão determinados por sua capacidade visual.

Como funciona:

Os “filhos” (Peões) tem 2 olhos diagonais apenas para frente (pois só comem nas diagonais).

Os “Tios” (Bispos) tem 2 olhos diagonais frontais e 2 olhos diagonais traseiros (pois andam nas diagonais para frente e para trás).

Os “Tios” (Cavalos) tem 2 olhos estranhos, saltados como minhocas e que fazem uma curva no formato da letra “L”.

A “Mãe” (Rainha) tem muitos olhos ao redor da cabeça inteira. Todos os seus olhos são BEM GRANDES (para enxergar bem longe). Assim ela consegue andar para qualquer lado e como seus olhos são grandes ela consegue enxergar bem longe, podendo andar para bem longe e para qualquer direção.

O “Pai” (Rei) também tem muitos olhos ao redor da cabeça, mas todos os seus olhos são BEM PEQUENOS. Com isso ele pode andar para qualquer direção, mas apenas 1 quadradinho, porque não enxerga muito bem.

Fonte: Expressionando

******
Algumas dicas de respostas do Yahoo, de Ideias para suas aulas de Xadrez

1-
Apresente o tabuleiro, e a posição correta do tabuleiro, apresente as peças e os nomes das peças, dê uma aula sobre o movimento de cada peça... comece ensinando o movimento do bispo, depois da torre, depois explique o movimento da dama (e do rei) como a combinação dos movimentos do bispo e da torre... o cavalo anda 2 casas como torre e uma como bispo... e assim por diante...

Ensine como as peças "tomam" outras peças... e quando as proprias peças se tornam obstáculos...

Ensine o movimento dos peões...

(no começo esqueça o prise enpassant e os movimentos de roque...)

ensine a arrumar o tabuleiro

monte muitas posições de mate em 1.

Recomendo que voce adquira um mural de xadrez (no mercado livre tem vários) os de lona são baratos...

vá progredindo lentamente... as posições de mate...

repita partidas... pequenas (miniaturas) com maximo de 20 movimentos...

crie torneios entre os alunos e simultaneas com voce...

um bom exercicio em grupo é o lance do mestre... repita uma partida com os meninos tentando prever os lances chaves, voce pode explicar o porque de cada lance, e porque certos lances alternativos são fracos e outros interessantes ...


2 -

Uma didática aconselhável:
Comece mostrando o Tabuleiro. O que são colunas, fileiras, diagonais. Pode trabalhar a notação também com os nomes de cada casa (a1, b2, c3...)
Depois comece a mostrar as peças. Primeiro o Rei! a peça mais importante do jogo, seus movimentos e sua captura.
Depois apresente a Dama (ou Rainha), a peça mais poderosa. Mostre moviemto e captura com essa peça.
Depois parta direto pros fundamentos do jogo: Xeque, Xeque-mate e afogamento (é bom se saber desde início que nem sempre uma partida termina com um vencedor). O princípio dessa didática que estou tentando explanar é colocar o iniciante o mais rápido possivel em contato com o fundamental do xadrez: xeque e xeque mate. Depois vá trabalhando cada peça: A Torre - movimento, captura, xeque, mate e afogamento. Depois Bispo (são necessários 2 para dar mate), Cavalo e por fim o Peão.
Você pode ver mais dessa didática nas minha fonte.
Tenho trabalhado com ela, ensinando aos poucos o jogo. Também é possível trabalhar com pré-jogos. Não adianta querer ensinar tudo de uma vez só, é necessário saber trabalhar com a ansiedade dos que estão aprendendo e querem logo sair jogando.

Fonte(s): www.cex.org.br

Aulas de xadrez


Noções elementares

Intermediário

Temas Táticos


estudo dos finais










  • Observando as peças no tabuleiro - Atividades
  • Atividades escritas de Xadrez
  • Experimentando a tecelagem em papel
  • Participação nos jogos
  • Xadrez em aula
  • Jogo de Xadrez com cadeiras
  • Tabuleiro Gigante
  • Peças do Xadrez: modelagem em silicone
  • Jogo em Porcelana fria: Biscuit
  • Xadrez com tampinhas
  • Brincando com Tabuleiro Diferente
  • Movimento das peças do Xadrez
  • Jogo das Posições das Peças do Xadrez
  • As peças do Jogo
  • Jogo de Xadrez: tabuleiro
  • Construção do Número- Unidade e Dezena

  • Gráfico de caixinhas coloridas
  • Figuras geométricas- Jogo de Memória
  • Jogando Xadrez no IXC
  • Xadrez na sala de aula
  • Jogo Santo ( Símios )
  • Movimento do Cavalo- Jogo de Xadrez
  • Lenda do Jogo de Xadrez- Malba Tahan
  • Atividade - Lenda do Xadrez
  • Pintura e atividades no Tabuleiro de Xadrez
  • Jogo de Xadrez: atividades com o tabuleiro
  • Atividades no caderno de Xadrez
  • Lenda da criação do tabuleiro
  • Confeccionando o Tabuleiro de Xadrez
  • Batalha dos Peões- Jogo de Xadrez
  • Multiplicação: Tabuleiro de Xadrez ou Tabline
  • segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

    Cinco eixos da Alfabetização e letramento: um resumo


    Para que não tem acesso ao material elaborado pelo CEALE para o MEC e para a Secretaria de Educação de Minas Gerais acompanhe a seguir um pequeno resumo sobre cada um dos cinco eixos. Os mesmos foram apresentados com suas respectivas capacidades em Alfabetização e Letramento Com os Cinco Eixos.


    É de extrema importância saber o que cada um quer Para que não tem acesso ao material elaborado pelo CEALE para o MEC e para a Secretaria de Educação de Minas Gerais acompanhe a seguir um pequeno resumo sobre cada um dos cinco eixos. Os mesmos foram apresentados com suas respectivas capacidades em Alfabetização e Letramento Com os Cinco Eixos.


    É de extrema importância saber o que cada um quer dizer para que fique claro o trabalho do professor alfabetizador. Após essa compreensão o trabalho alcançará dimensões de aprendizado que vai surpreender até o professor mais experiente. Nada é novidade!


    1. COMPREENSÃO E VALORIZAÇÃO DA CULTURA ESCRITA
    Sabemos que ainda há muitas crianças que chegam à escola sem ter tido a oportunidade de conviver e de se familiarizar com os meios sociais de circulação da escrita. Por isso é tão importante que o professor trabalhe com os alunos seus usos, para que serve e suas aplicações práticas.



    Ao trabalhar as capacidades propostas neste eixo, o professor estará introduzindo seus alunos no mundo letrado. Trata-se do processo de letramento que não deve ser trabalhado separado do trabalho específico da alfabetização, isso significa promover simultaneamente a alfabetização e o letramento.

    Na nossa civilização, todo cidadão, qualquer que seja seu grau de escolaridade ou sua posição social, está, de algum modo, inserido numa cultura letrada: tem documentos escritos e realiza, bem ou mal, práticas que dependem da escrita (ex.: tomar ônibus, pagar contas, etc.).” (Pró-Letramento: alfabetização e linguagem, fascículo 1, pág. 18,19).



    2. APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA



    São conhecimentos que os alunos precisam adquirir para compreender as regras que orientam a leitura e a escrita no sistema alfabético bem como a ortografia da língua portuguesa.



    Este eixo aborda capacidades que devem ser trabalhadas com os alunos em sala de aula de forma sistemática. Aqui há várias capacidades que já devem ser introduzidas, trabalhadas e consolidadas logo no primeiro ano do processo de alfabetização.



    Como as capacidades iniciais deste eixo referem-se a conhecimentos básicos é importante que o professor perceba que esses não são conhecimentos óbvios para o aluno que está no início do processo.



    É durante o trabalho das capacidades desse eixo que os alunos vão compreender alguns conhecimentos básicos como:

    * Diferenças entre a escrita e outras formas gráficas;

    * Orientação e o alinhamento da escrita da língua portuguesa (da esquerda para a direita, de cima para baixo);


    * Função de segmentação dos espaços em branco e da pontuação de final de frase entre outros que podem ser conferidos no quadro que apresenta este eixo; entre outros.





    3. LEITURA



    O aluno não precisa saber ler e escrever para que o professor inicie o trabalho com a leitura. A leitura é um dos conteúdos do currículo que deve ser trabalhado em todos os anos de escolaridade.



    Para atender a essa capacidade pode-se iniciar o trabalho com textos que fazem parte da tradição oral como parlendas, cantigas, músicas, poemas, entre outros.

    É importante que a criança perceba a leitura como um ato prazeroso e necessário. Além de possuir objetivos diferentes como ler por prazer, para estudar, para informar, para revisar o que escrevemos, para seguir instruções, etc.



    Ao longo do trabalho com essa capacidade os alunos vão alcançando níveis gradativos, que vão desde a decodificação de palavras e textos escritos até a leitura com fluência e compreensão, que é a meta principal no ensino da leitura.






    4. PRODUÇÃO ESCRITA



    Serão tratadas neste eixo as capacidades necessárias ao domínio da escrita, considerando desde as primeiras formas de registro alfabético e ortográfico até a produção autônoma de textos.



    A escrita, tanto na escola como fora dela, deve servir a algum objetivo, ter alguma função e dirigir-se a algum leitor. Muitas crianças chegam à escola sem saber escrever, além de não saberem por que e para que se escreve.


    Como a maioria dos textos que escrevemos são grafados em língua culta, os alunos devem ter clareza que a escrita é diferente da fala, ou seja, não se escreve da mesma maneira que se fala.



    Neste processo estão inclusas capacidades que começam a ser adquiridas no processo de alfabetização proporcionando ao aluno alcançar a condição letrada, permitindo-lhe uma ativa participação nas práticas sociais próprias da cultura escrita.






    5. DESENVOLVIMENTO DA ORALIDADE



    Todo conteúdo, ao ser introduzido, passa necessariamente pela oralidade através de atividades orais (fala e escuta), tanto do aluno como do professor.


    É importante o professor perceber a importância de propiciar ao aluno, principalmente àqueles oriundos de um meio social menos favorecido, o acesso a uma língua de prestígio, não deixando, no entanto de respeitar a língua adquirida no seu meio social e familiar.


    Cabe à escola contribuir para que a criança aprenda a interagir oralmente de acordo com as regras de convivência dos diversos espaços sociais, já que em muitos casos isso só será oportunizado a ele no ambiente escolar.



    Agora que você já conhece, em síntese, o que cada eixo pretende alcançar no processo de Alfabetização e Letramento, comente nesta postagem suas experiências após utilizar os eixos em sua sala de aula. Diga o que deu certo e o que não deu para que possamos acompanhar e esclarecer dúvidas que possam surgir ao longo do seu trabalho!



    Acompanhe as próximas postagens, onde estarei sugerindo atividades que esclarecem, de forma prática, a aplicação dos cinco eixos em sala de aula.


    organizado por, Ana Paula Patente

    Fonte: Aprende Minas

    Pesquisar este blog

    Carregando...

    Outros templates

     
    2009 Template Scrap Rústico|Templates e Acessórios